• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 799 outros seguidores

  • Recomendo leitura

O amor é para sempre Flamengo

UrubuMinha querida torcida Rubro Negra. Ouvi protesto afirmando que o amor acabou e que a Ilha do Urubu seria um inferno. Convenhamos! A quem interessa jogar a torcida contra seu time? Que amor é esse que só dura se os resultados forem positivos? Você que é torcedor do Flamengo e ama esse clube não pode entrar nessa onda inicitada pela imprensa brasileira.

Comentaristas que “entendem” muito de futebol, tanto que deixaram o esporte de lado e foram ser comentaristas porque melhor status, maior remuneração talvez, elegem culpados e passam a fazer uma campanha afinca contra determinados jogadores e contra o técnico como se suas preferências fossem resolver o problema do time. Não vão. Falam de Roger Machado para substituir Zé Ricardo, mas Roger tem estado em vários times com grande elenco, como foi no Atlético Mineiro, e não obteve sucesso. Dorival Júnior foi demitido do Santos porque o time não avançava e foi para o São Paulo. O tricolor paulista continua patinando porque o jogo do time não encaixa. Cuca chegou ao Palmeiras como o melhor técnico da atualidade e o time também patina com maus resultados. Será que a solução do Flamengo é trocar de técnico?

Hoje, pelas condições construídas pelas críticas desmedidas, talvez seja necessário que Zé Ricardo se preserve.  Talvez, por sua integridade, se faça necessário afastar-se do clube, mas tenho dúvidas se com chegada de um novo técnico venham imediatos resultados positivos. De qualquer maneira, o clima criado aumenta a instabilidade no clube e, consequentemente, no time. Diego precisa jogar mais, mas ele é um grande jogador e chegou a ser o melhor do time. No momento apresenta algumas dificuldades, mas será que precisamos instabilizar o emocional do jogador? Vaiando Diego vamos faze-lo jogar mais? Nós formamos a maior nação de torcedores no Brasil. Temos orgulho disso. Podíamos ser também a torcida que melhor recebe torcedores visitantes; a torcida que promove a paz nos estádios e nas ruas; a torcida criativa que incentiva o time com cantos variados, mas jamais uma torcida que diz que o clima vai ser infernal caso o time não apresente resultados positivos. É ruim, eu sei. Resultados negativos geram intrigas, chacotas, mas se apoiamos o time vamos sair rápidos dessa situação. Piorar o ambiente não vai ajudar em nada.

O amor que sentimos pelo Flamengo precisa ser incondicional ou não será amor, mas puro jogo de interesses. Não precisamos concordar com comentaristas de televisão só para ter mensagem visualizada na tela da TV; não precisamos entrar na “onda” de “exigir” troca de jogadores porque eles querem. Precisamos confiar na capacidade de quem ta dia-a-dia treinando técnica e taticamente o elenco para obter o melhor time e, com nosso apoio, os melhores resultados. O que precisamos entender é que só perde gol quem tenta fazer gol; só não erra quem está no banco e não estamos vendo ninguém no time fazendo corpo-mole. A hora é de mostrar que de fato AMAMOS o Flamengo apoiando o time, a comissão técnica e a direção. Clima tenso e instabilidade só interessa aos adversários.