• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 798 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Secretário admite rombo de 30 milhões

Se secretário admite rombo de 30, isto significa que pode ser muito maior.

prega0Depois da postagem anterior recebi inúmeras ofensas pelas redes sociais. Não, não foram críticas, foram ofensas mesmo.

Acusaram-me de estar a serviço de uma candidatura e isto acaba sendo verdade, mas não aceitam que ao defender o indefensável estão também em defesa da candidatura e do emprego deles, porque comissionados na prefeitura de Queimados. Se não eles, alguém próximo, da família.

A prova inconteste está no DOQ de 13 de julho na ATA do Conselho Municipal de Saúde onde o próprio secretário de fazenda admite o rombo de 30 milhões. Lá ele fala apenas da saúde, isto significa dizer que o rombo pode mesmo se aproximar dos 50 se considerarmos outras áreas como educação e outras secretarias que só serviram como cabides de emprego.

Se a ATA está transcrita fidedigna como os indivíduos se manifestaram no Conselho eles confundiram mais que explicaram.Não apenas pelos erros de português de quem redigiu a ATA, mas pela explicação confusa como mostra o fragmento abaixo:

Outro ponto para calcular a folha de pagamento é de toda a prefeitura, então tenho que respeita 30% de despesa com pessoal, quando eu cálculo o orçamento não posso ceder esse valor, tentamos adapta a nossa realidade de recurso financeiro entre as secretarias, eu discordo da palavra divergência, é sim adequação na realidade financeira que vivemos hoje. E referente às rubricas e ações que acabou suprimindo, porque na hora de elaborar o orçamento, observamos que foi usado no ano anterior, tentamos minimizar o trabalho, hoje a Secretaria de Fazenda evolui na forma de fazer o orçamento, hoje dar para criar uma natureza de despesa sem ter que fazer uma lei, os erros não é nosso hoje, é sim da própria administração pública como um todo, vem de Brasília, hoje a Secretaria de Fazenda tem condições por um decreto de o Prefeito colocar o que faltou (DOQ de 13/7/2016).

Agora virão novos xingamentos, mas estou vacinado contra eles. Ressalto apenas que havia uma máscara que ocultava a realidade do povo queimadense. Bom administrador é aquele que faz o máximo com o que tem em mãos, e não o que arrota “empreendedorismo”, mas na hora de fechar o balanço as contas não batem.

Lembram-se daquele encarte com quase 20 páginas no Jornal Extra do RJ? Pois então!… A conta chegou e veio com sabor de prejuízo para os cofres da cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: