• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 799 outros seguidores

  • Recomendo leitura

O tolo debate sobre a saída de militante do PT

Isabelle Truda foi uma militante aguerrida do PT e se destacou nas redes sociais durante a campanha. Suas posições políticas a levou a angariar algumas centenas de seguidores. Alguns para criticar o PT outros para ajuda-la em defesa do partido.

Entretanto ela ganhou destaque nas Redes Sociais (Facebook e Twitter) e no site Diário do Centro do Mundo quando anunciou sua desfiliação.

Logo após sua publicação muitos dos seus seguidores, e seguidores de seus seguidores, aproveitaram a oportunidade para iniciar um tolo debate sobre a subjetividade de ficar ou não em determinado ambiente de acordo com sua visão de mundo.

Ora, se uma pessoa decide que o melhor para ela é atravessar para o outro lado da rua que mal há nisso?
Mas aproveitadores não se importam com a subjetividade alheia, mas com a própria.

Foi assim que Luciana Genro mostrou o quanto pode ser medíocre ao convidar publicamente os insatisfeitos do PT para compor o nanico Psol.

Há mal em convidar uma pessoa para compor os quadros do partido? Não, se feito de maneira correta, como pessoa-a-pessoa. Tivesse Luciana Genro convidado Isabelle Truda pessoalmente para compor os quadros do Psol e de maneira reservada, somente entre as duas, teria sido uma atitude politicamente correta. E pode fazer isto com qualquer pessoa, inclusive com quem não manifestou desagrado com a reforma ministerial realizada pela presidenta Dilma Rousseff.

Mas o oportunismo lhe cegou a razão e preferiu a mediocridade da publicização política.

O que leva o debate sobre a saída de Isabelle Truda do PT para baixo são os comentaristas não qualificados. Estes já possuem posição a favor ou contra e age de maneira irracional. Poucos foram os que procuraram argumentar em favor de Isabelle e de sua decisão. Valter Pomar, liderança importante e membro da Direção Nacional do PT pediu que ela reconsiderasse apelando para mudar o PT por dentro, porque muitos de nós ficamos insatisfeitos com a nomeação de ícones do conservadorismo e até com a permanência de Zé Eduardo Cardoso, um ministro completamente inútil na pasta da Justiça a meu ver, mas construímos uma história que trouxe avanços para o Brasil nesses 12 anos de governo petista.

Não podemos esquecer que foi este partido quem incluiu mais de 40 milhões de pessoas. Foi este partido quem começou uma grande revolução acabando com as palafitas nas margens dos rios das grandes capitais garantindo moradia digna para milhões de pessoas. Sim, foi o PT que levou milhares de pessoas ao emprego garantindo-lhes renda para uma vida digna.

O que Valter Pomar tentou fazer foi manter a militante no partido para evitar que este mesmo partido não caia desgraçadamente nos braços dos capitalistas conservadores que não permitiam um avanço das classes mais pobres, embora tenha se assanhado com a nomeação de Joaquim Levy, Kátia Abreu, Gilberto Kassab entre outros e mantido Zé Eduardo Cardoso na pasta da Justiça.

Então apareceram dezenas de comentaristas que se aproveitaram da situação para fingindo apoiar a decisão de Isabelle Truda atacar o PT. Outros que não sabem e, portanto, não deveriam tentar defender o PT porque não o fazem de maneira respeitosa acabam por atacar a pessoa Isabelle Truda por uma decisão legítima e pessoal e da maneira mais esdrúxula que lhe convém.

É um debate tolo. Cada pessoa tem o direito de escolher o seu próprio caminho.

O debate deveria ser acerca das ideias de maneira racional e ponderada.

Infelizmente vimos pessoas que atuam como se advogados/as dela fossem e cometem asneiras das mais absurdas ao defendê-la. Desnecessário porque ela não tem que se defender ou se justificar. É uma escolha pessoal. Se quero conversar com ela acerca de sua possível permanência, assim como aqueles que a desejam tê-la como afiliada em sua instituição partidária, devemos fazer em particular, sem expor publicamente a pessoa Isabelle Truda ou qualquer outro militante que fizer igual manifestação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: