• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 799 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Deonísio da Silva diz que Dilma falsificou curriculo Lattes

Deonísio2Hoje me deparei com uma postagem no Facebook do professor universitário Deonísio da Silva (Foto, extraída do Facebook) tecendo loas ao presidente do STF. É claro que seu elogio se deu conforme sua visão de mundo e ideologias subjetivas e ele tem todo o direito de achar que Joaquim Barbosa, presidente do STF, apesar da arrogância e destempero, merece ser elogiado. Mas quando se compartilha destas informações nas Redes Sociais inevitavelmente aparece alguém com pensamento contrário.

Na postagem feita em sua página pessoal (Aqui), Deonísio diz “Todo o apoio ao presidente do STF. Ele ali chegou por mérito e não foi pedir apoio a ninguém…” o que mostra que o professor não conhece a história do encontro no saguão do aeroporto de Brasília de Frei Beto e Joaquim Barbosa, publicado no Tribuna do Vale.

Recentemente José Dirceu deu declarações da abordagem de Luiz Fux, outro ministro do STF, para conseguir ser indicado a alta corte. No período de Fernando Henrique Cardoso na presidência os ministros eram indicados de acordo com o pensamento do governo à época e ninguém questiona isto. Os ministros não chegam ao STF por méritos, mas por indicação política e vai ser assim até que se faça uma Reforma no Sistema Judiciário brasileiro.

E Deonísio encontrou um grupo de seguidores que concordaram com sua opinião, incluíndo aí Janer Cristaldo “um dos jornalistas mais críticos e bem informados” na opinião do professor. Mas eu estava lá pra opinar dizendo “Você tem que parar de ler a revista Veja meu caro professor. Ta corroendo vosso cérebro”. Daí as discussões se seguiram a partir da opinião sobre a revista e embrenhou-se pela história mal contada do mensalão (que ainda está para ser provado, segundo o jornalista Mino Carta):

Janer Cristaldo – Pelo jeito, você está falando do que não conhece e não lê a Veja. A revista nunca repassou essas informações.

Rildo Ferreira – Janer Cristaldo, vou desenhar porque percebi que vc não entendeu porque não consegue mesmo. Eu não disse que a Veja de porcalismo disse que Joaquim Barbosa está lá por seus méritos, disse e repito, quem lê a Veja tem o seu cérebro corroído. Você é a prova concreta disto.

Janer Cristaldo – Se a revista que denuncia com mais vigor as corrupções do PT corrói o cérebro de quem a lê, intuo que você prefere a CartaCapital, o diário oficial do PT.

Deonísio Da Silva – Janer Cristaldo é um dos jornalistas mais mais críticos e bem informados que conheço. Não partilho de tudo o que ele diz ou escreve, naturalmente, como ele tem muitas discordâncias do que digo e escrevo, mas somos amigos e é um erro de análise vinculá-lo a quaisquer correntes. É um dos intelectuais mais independentes. E recomendo que também sejam lidos seus romances, como Ponche Verde. Admiro sua inteligência e fomos parceiros em vários projetos.

Janer Cristaldo – Grato, Deonísio. Estamos vivendo dias em que a careca brilha mais que o cérebro.

Deonísio Da Silva – Daqui a pouco temos que pedir desculpas do currículo que temos, que não falsificamos, como a presidente da República fez no Lattes. E eu, ingênuo, dentro da linha que sempre sigo – conversa clara, trato justo – a defendi pensando que tinha sido um dos assessores que eles têm às pencas o autor da façanha. Janer Cristaldo, sou-lhe grato sempre por seu outro olhar, muito aprendo com ele.

Clique na imagem para visualiza-la

Rildo Ferreira – Bom, então vamos às conclusões: um bem informado jornalista e um professor universitário. Acreditam mesmo nas conclusões do STF sobre a ação penal 470? Quais provas foram apresentadas para justificar o produto do julgamento? O PT é mesmo mais corrupto que o PSDB? Essa revista tem feito jornalismo ético? O que me dizem da defesa intransigente do senador Demóstenes Torres pela revista e das relações umbilicais de Policarpo Jr., editor da revista, com o megacontraventor Carlinhos Cachoeira? Ora, temos visões de mundo diferentes não acham? O que vocês entendem como fonte confiável de informação entendo como fonte manipuladora de subjetividades. E continuo achando que quem lê aquela revista acaba entendendo que os opressores são vítimas e os oprimidos culpados.

Janer Cristaldo – Coitadinho do Zé Dirceu, este injustiçado. Como injustiçados são os mensaleiros, estes probos homens que hoje pagam o ônus de ter apoiado o redentor do Brasil. A Veja é má. Exemplo de bom jornalismo é a CartaCapital, que está em estado terminal e que só sobrevive com aeração das estatais.

Rildo Ferreira – Janer, o bem informado; você não respondeu a nenhum dos questionamentos.

Janer Cristaldo – Quem chama mensalão de ação penal 470 já diz a que vem. É o mesmo que discutir com testemunhas de Jeová.

Daí nem quis mais levar adiante a discussão porque ele não me levava respostas, mas tangenciava por desqualificar o número do processo penal do mensalão, que de tão bem informado que é o jornalista, me pareceu desconhecer que se tratava da mesma coisa: uma pejorativa, criada pela Veja, Organizações Globo, Estadão e afins; outra técnica, linguagem jurídica.

Mas eu quero chamar a atenção de vocês leitores sobre uma das postagens do professor Deonísio quando fala de seu curriculo. Repetindo: “Daqui a pouco temos que pedir desculpas do currículo que temos, que não falsificamos, como a presidente da República fez no Lattes”. Disse ele.

Agora ele me inculcou dúvidas: Dilma falsificou seu currículo na plataforma Lattes?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: