• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 799 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Lula é o único que pode mobilizar as massas

Já foi um tempo em que o Partido dos Trabalhadores, por meio de um simples militante de uma pacata cidadezinha do interior, conseguia mobilizar as massas para manifestar-se sobre qualquer assunto. Hoje, portanto, isso não é mais possível. O PT, na verdade, não consegue reunir num mesmo espaço sequer todos os recém filiados. Em Queimados, por exemplo, as plenárias para abonar as novas filiações foram divididas em três, em bairros diferentes, e mesmo assim são grandes os esforços para reunir os novos filiados.

O líder comandando as massas. Há outro que possa fazer o que Lula fez?

O líder comandando as massas. Há outro que possa fazer o que Lula fez?

Desde ontem sabemos que o ex-presidente Lula vai ser investigado por suposto envolvimento com o que eles chamaram de mensalão. Contra José Dirceu e José Genoino, mesmo reconhecendo não haver provas o STF decidiu julgar procedente as denúncias condenando-os a alguns anos de prisão. O ministro Ricardo Lewandowisk disse por ocasião do julgamento do mensalão que “O MP não logrou produzir prova nenhuma sobre a alegada subordinação entre José Dirceu e Delúbio, o qual agia com total independência no que tocava às finanças do partido”. O próprio procurador da República Roberto Gurgel afirmou numa entrevista concedida à Folha de São Paulo que fez contorcionismo para apontar a responsabilidade de Dirceu no imbróglio: “Não é prova direta. Em nenhum momento nós apresentamos ele passando recibo sobre uma determinada quantia ou uma ordem escrita dele para que tal pagamento fosse feito ao partido ‘X’ com a finalidade de angariar apoio do governo. Nós apresentamos uma prova que evidenciava que ele estava, sim, no topo dessa organização criminosa”, disse ele.

Mas por que querem cassar um ex-presidente? Ora, porque representa uma ameaça permanente aos interesses de uma classe excludente, preconceituosa e mesquinha. Quando apresentou a denúncia Antonio Fernando de Souza (ex-procurador) afirmara não haver elementos para indiciar Lula no que concordou o STF, mas agora a Procuradoria da República do Distrito Federal (PRDF) pinçou elementos para indiciar o ex-presidente. Preocupa aos petistas? Claro que sim! Não pelos fatos em si porque surreais, mas pelo mesmo motivo que nos preocupou com a ação penal 470. O blogueiro Eduardo Guimarães do Blog da Cidadania vê que o caminho desta ação seguirá o mesmo rito da AP 470: “A má notícia para Lula, para o PT e até para a presidente Dilma Rousseff – ainda que ela pareça não entender isso – é que o STF pode, sim, arrogar para si o julgamento do ex-presidente, caso a Procuradoria do Distrito Federal opte pela abertura de ação penal contra ele, pois aquela Corte pode entender que a característica da denúncia a enquadra no mesmo processo que condenou José Dirceu e companhia petista limitada”.

E com a orientação da velha mídia, aqui podemos incluir a ajuda do ministro Paulo Bernardo e do governo porque ineptos na regulamentação das mídias, que promete holofotes e algumas linhas presunçosas em benefícios daqueles, o STF poderá ignorar a falta de provas e condenar para manchar a imagem de um dos líderes mais carismático do mundo. Eduardo reclama da timidez do PT e tem razão. O PT hoje não tem um líder que consiga mobilizar as massas para dar um basta na situação. Talvez o senador Lindbergh Farias teria este perfil, mas resta saber se deseja assumir esta posição. Mesmo assim considero que Lindbergh estaria limitado com dificuldades de penetração em determinados Estados. O ex-presidente Lula é que, ao meu modo de ver, seria o único capaz de fazer esta grande mobilização nacional para:

1) Oxigenar o PT para resgatar bandeiras de lutas e formar novos líderes;
2) Incluir na pauta nacional a regulação das mídias quebrando o discurso de “censura” dos opositores;
3) Trazer o STF de volta à razão.

Não vamos esperar que os deputados e senadores eleitos façam algum movimento de mobilização neste sentido. Não se trata de medo apenas, trata-se de incapacidade mesmo.

Me toca entretanto a última entrevista do presidente Lula dada ao jornal Valor quando disse “…nunca pensei que eu fosse tão bem remunerado para fazer palestra. Sou um debatedor caro”. Então me pergunto: Lula deixaria de ganhar para gastar alguns milhares de reais para viajar pelo Brasil para mobilizar as massas? Ele abriria mão de algumas palestras para enfrentar essa meia dúzia que tem o poder da comunicação nas mãos?

Não encontro respostas para transmiti-las a vocês, mas sei, depender do PT para fazer o que é preciso sem a figura do seu líder maior é como pedir simplesmente que os barões das mídias façam jornalismo ético.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: