• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 798 outros seguidores

  • Recomendo leitura

13 quilometros e 72 quebra molas

Ta faltando asfalto na sua rua? Tem muitos buracos? Por que as prefeituras não fazem manutenções das ruas com regularidade?

Um internauta, usuário do Facebook, publicou em sua timeline que na rua Padre Marques, em Queimados, a prefeitura tinha refeito o quebra molas em frente a oficina de motos, mas deixou parte da pista com o asfalto esfarelando a cinco metros do quebra-molas.

No trajeto entre Austin e Engenheiro Pedreira se feito pela Rodovia Presidente Dutra registra 19 quilometros de distância. Quando feito cortando a cidade de Queimados, o trajeto tem apenas 13.

O que diferencia os dois trajetos e que me faz optar pelo primeiro é a quantidade de lombadas colocadas nas ruas. Contados foram 72 quebra molas entre Engenheiro Pedreira e Austin. Em Engenheiro Pedreira nem seria necessário porque a quantidade de buracos nas ruas é tão grande que obriga os motoristas a fazer manobras em velocidade bastante reduzidas para evitar grandes impactos nos automóveis.

Em Queimados a prefeitura ensaiou melhorias no bairro Tri-campeão e no Inconfidência colocando meio-fio nas laterais das ruas, mas bastou passar o período eleitoral e tudo voltou ao que era antes. Com as frequentes chuvas, o ensaio feito no Inconfidência já se perdeu. O meio fio coloca em risco os pedestres que passam no trecho da rua Ouro Branco.

No Tri-campeão um dos moradores fez uma placa de papelão e escreveu “buraco do Max”, atribuindo o feito ao prefeito reeleito Max Lemos (PMDB).

Entre os bairros Campo da Banha e Inconfidência os quebra molas foram refeitos e ficaram mais altos, mas na rua Alvarenga Peixoto, em frente a padaria tem, entre um quebra molas e outro, 20 metros de buracos para serem recapeados.

Qual o problema desses gestores? O que de fato é prioridade pra essa gente que diz pensar na população?

Não estou pedindo a retirada dos quebra molas, mas a recuperação asfáltica das ruas antes que se deteriorem por completo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: