A cidade da Terezão

 

Tereza Cristina, figura que está se tornando folclórica na cidade Queimados como Terezão, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro aprontou das suas nesse fim de semana. Artistas do Planet Glob foram ao Estádio do Queimados FC para uma partida amistosa de futebol. Famosos como Ronny Kriwat , Toni Garrido, Rafael Zulu, Emiliano D’Ávila, Heitor Martinez, Kadu Moliterno, Marcello Mello, Bernardo Mesquita, Nicola Siri, entre outros, foram surpreendidos com uma performance de Terezão durante e depois do futebol.

Durante a partida Terezão aprontava no alambrado, mas sua performance ficou mais ousada quando os artistas embarcaram para deixar a cidade. Terezão exibiu os seios seminus e gritou para Emiliano D’Ávila: “Olha aqui sua Carminha!” De costas para o ônibus abaixou a calça de molethon e manipulou a calcinha entre as nádegas exibindo-as aos visitantes.

Seria cômico se não fosse trágico. Durante a campanha eleitoral Terezão foi uma personagem que tramitou em muitas campanhas e era uma figura que fazia questão se ser percebida com performances, se não tão ousadas, se destacaram pela ruptura dos modos como eu, e provavelmente você leitor, exigiria de minha filha. Vejam, portanto, que faço um julgamento a partir dos valores que preservo e que são aceitos pela maioria da sociedade. Não julgo o comportamento como errado, mas inadequado. Claro que Terezão tem o direito de fazer o que bem entende de seu corpo e agir como melhor lhe convém e que talvez minha opinião aqui de nada valha, mas penso que Terezão não seja merecedora de aplausos, mas de atenção psiquiátrica.

Os sorrisos, os aplausos e a atenção dedicados ao comportamento de Terezão são preocupantes. De certo modo ela percebe estar agradando e continua a agir como se não existisse regras para conviver em sociedade. Queimados vai ter sua personagem folclórica. Será chamada de a cidade da Terezão, a mulher que se despe diante de visitantes para exibir seu corpo e chamar para si a atenção.

Não sei se Tereza Cristina quer se livrar do Terezão. Já tivemos loucos na história que se tornaram conhecidos e ricos, no caso de mulheres que tiraram a roupa, eram lindas e de corpos atraentes, mas esse é um destino incerto para Terezão. A questão é que não saberemos se ela quer ajuda se quem de competência não oferecer ajuda, talvez ela queira exatamente ser assim independente do que o futuro lhe reserva e talvez a cidade aceite esse episódio na sua história, mas penso que a Secretaria de Assistência Social deve, no mínimo, oferecer ajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: