• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 798 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Nós já vimos esse filme

A bala de prata preparada pela mídia com apoio de servidores do judiciário é uma reprise de 2006 quando um grande volume de dinheiro (cerca de 7 milhões de reais) foi apreendido pela Polícia Federal e os jornalistas, para influenciar nas eleições paulistas, disseram que o dinheiro era para a compra de um dossiê contra José Serra, como se este precisasse de alguma coisa para falar contra ele. Ele é por si próprio autodestrutivo.

O que a imprensa não disse é que o dinheiro apreendido tem relação tinha relação estreita com Carlinhos Cachoeira, como mostra a Carta Capital.

Curiosamente, o material foi apreendido na casa de Adriano Aprígio de Souza, ex-cunhado do bicheiro Carlinhos Cachoeira. Souza foi preso em julho pela PF, na esteira das investigações sobre o grupo. Ao analisar o material, a PF encontrou o grampo de uma conversa ocorrida em 2006 entre Dadá e Mino Pedrosa no qual o jornalista dizia ter informações sobre como o dossiê foi negociado. Dadá é apontado pela PF como araponga do grupo de Cachoeira (Carta Capital)

A estratégia é a mesma. Sempre na última semana das eleições a velha mídia tem uma notícia bomba contra o PT. Nesta nova apreensão de dinheiro a Folha diz que “um [quem?] delegado da Polícia Federal afirmou ontem possuir indícios de que o R$ 1,1 milhão apreendido anteontem num aeroporto no interior do Pará seria destinado à campanha do PT de Parauapebas” (Folha, grifo meu)

Agora vejam o absurdo: Quem apreendeu o dinheiro foi a Polícia Federal como a própria reporcagem revela. Mas a mesma matéria diz que o “juiz eleitoral que apreendeu o dinheiro disse à PF que presenciou a fuga do coordenador da campanha petista do aeroporto assim que percebeu a chegada de policiais civis e militares” (idem). Ôpa!…

Como assim um juiz vê alguém fugindo, o reconhece como sendo coordenador da campanha do PT, e não determina a prisão dele no momento em que o vê fugindo? Os policiais presentes na apreensão não eram suficientes para prender o fugitivo ou o fugitivo devia mesmo fugir?

Todos nós sabemos perfeitamente que a oposição é a imprensa que se aproveita de qualquer notícia para fazê-la má e atribuir a maldade ao PT. Este fato não é novo e isso me deixa com uma brutal dúvida sobre a intencionalidade da matéria. Ora, se no passado foi para impedir o avanço do PT em São Paulo, que petista cairia na asneira de carregar tal volume de dinheiro de maneira tão infantil? Eu vivo numa cidade de pouco mais de 100 mil habitantes e não um só petista com coragem para tentar embarcar num aeroporto qualquer, sobretudo se o aeroporto é pouco movimentado, porque aí mesmo é que a fiscalização é mais rigorosa.

Eu construí a teoria de que o dinheiro tem origem na oposição, que a apreensão foi previamente prevista; que o fugitivo não era quem o juiz eleitoral disse que era; que fugiu porque não era para ser preso mesmo com um juiz vendo e policiais da PF presentes no momento da fuga; que tudo não passa de uma grande farsa para prejudicar o PT; que essa tramóia não será absorvida pelo povo brasileiro e que se a presidenta não tomar uma atitude moralizadora ela própria será vítima de golpe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: