• Cientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”

    No Blog da Cidadania

    O cientista político Alberto Carlos Almeida é autor do livro “A Cabeça do Brasileiro” (Editora Record, 2007), que possui uma pesquisa reveladora e dados estatísticos de excepcional amplitude a respeito do perfil do brasileiro. Almeida é professor da Universidade Federal Fluminense.

    Publicou os livros “Por que Lula?” (Editora Record, 2006); “Como são Feitas as Pesquisas Eleitorais e de Opinião” (Editora FGV, 2002); e “Presidencialismo, Parlamentarismo e Crise Política no Brasil” (Eduff, 1998).

    Alberto Carlos Almeida possui doutorado em Ciência Política pelo IUPERJ; foi pesquisador visitante na The London School of Economics; e coordenou as pesquisas eleitorais e de opinião do DataUff entre 1996 e 2002 e da Fundação Getúlio Vargas entre 2002 e 2005.

    Quer ler mais? Clique aquiCientista político diz que candidato de Lula será favorito “rapidamente”


  • EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY

    O Cafezinho

    Por Mariana Noviello

    Dilma Rousseff esteve no Reino Unido na semana passada onde ela participou de um evento acadêmico o Brazil UK Forum, organizado pelos estudantes das prestigiadas universidades de Oxford e LSE, e também conversou com a mídia, mulheres na academia e na política.

    Talvez de maior relevância tenha sido o encontro de Dilma com a alta cúpula do Labour Party (Partido Trabalhista Britânico).

    Parlamentares trabalhistas não só prestaram solidariedade à Presidenta em relação ao impeachment e a Lula, mas também se mostraram preocupados com a democracia no Brasil.

    Emily Thornberry, portavoz do Partido em assuntos internacionais, twitou: “Hoje, tive a honra de me encontrar com Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil. Discutimos como a democracia em seu país está comprometida”. EM LONDRES, DILMA É CALOROSAMENTE RECEBIDA PELO LABOUR PARTY


  • O que Temer não disse sobre os 2 anos de governo

    GNN Notícias

    [...] A cerimônia teve início às 15h no Salão Nobre do Palácio do Planalto, mas antes mesmo já foi marcada por polêmicas. Após o deslize do título "O Brasil voltou, 20 anos em 2", e a repercussão negativa, o convite para ministros e autoridades veio com outra nomenclatura: "Maio/2016-Maio/2018: o Brasil voltou".

    Ostentou de maneira exacerbada que houve uma queda na inflação e redução da taxa de juros. Juntou os números para preparar a cartilha "Avançamos - 2 anos de vitórias na vida de cada brasileiro", que foi o período de sua atuação desde que assumiu com a derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff.

    Clique para continuar a ler.


  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 798 outros seguidores

  • Recomendo leitura

Carta aos filiados, simpatizantes e militantes do PT em Queimados/RJ

Caríssimos,

voto

Não precisamos fundamentar nossa intenção nesta missiva relembrando a crise política que estamos vivendo. Estamos sofrendo na pele os efeitos do golpe de Estado que o país sofreu em 2016 num conluio envolvendo Judiciário, Mídia e Parlamento brasileiros. Se tem dna estadunidense não podemos afirmar, mas independente dos precursores do golpe o fato é que os trabalhadores brasileiros e as donas de casa sofrem com os efeitos dele.

Neste ano temos eleições presidenciais e parlamentares. Temos um candidato a presidente – LULA. Ele está preso, condenado por uma armação jurídica que afirma que ele, Lula, se corrompeu com um triplex que jamais ocupou, jamais tirou proveito dele, e dele em nada se beneficiou. Mas queriam Lula preso para afasta-lo das disputas eleitorais pois sabem que Lula candidato será eleito pelo povo que já entendeu o motivo do golpe.

Mas todos sabemos como se deu o golpe. O Impeachment da presidenta Dilma por um parlamento corrupto, um judiciário partidarizado e uma mídia que se assenhora do poder com notícias fabricadas nos porões das redações, foi o estopim para criminalizar o PT. É sobre isso que precisamos conversar.

O parlamento golpista contou com maioria de deputados e senadores do centro-esquerda à extrema direita e alguns algozes da extrema esquerda com ódio do PT e de Lula. Notem: MAIORIA PARLAMENTAR de gente do PMDB, PSB, DEM, PSDB, PRONA, PSC, PDS e outros nanicos de aluguéis.

Nas eleições deste ano você pode ter um (a) amigo (a) que seja candidato a presidente de algum desses partidos. Votar neles, além de legitimar o golpe, você estará impedindo que o Congresso Nacional tenha representantes do povo trabalhador e que certamente será um imbróglio para o presidente Lula ou para um presidente de esquerda eleito com apoio de Lula e do PT.

E não se trata do se amigo (a). Ele pode ser bem intencionado, mas qualquer voto nele significa legenda para os golpistas, para a direita que vilipendia direitos dos trabalhadores, consequentemente você estará contribuindo para um Congresso de gente que odeia a classe trabalhadora uma vez que a legenda ajuda a eleger parlamentares do centro-direita. Não duvidamos do seu amigo, da sua amiga, mas o partido dele não gosta de gente pobre, de trabalhadores e o seu voto nele (a) será um voto contra o PT, contra Lula.

Como presidente do PT em Queimados/RJ, peço uma reflexão de sua parte. Temos uma missão duríssima que será resgatar a Democracia, a paz e fazer um país mais justo para todos. Precisamos estar juntos para fazer do PT um partido forte no Congresso Nacional para ajudar Lula a resgatar o país para os brasileiros.

Não vote contra o PT.

Decida por uma candidatura do PT.

Por Lula livre Presidente em 2018!

Viva a Democracia!

Viva Lula!

Viva o Partido dos Trabalhadores!

Aumentar tamanho da fonte

Olá pessoal!

Se vocês já perceberam os títulos das minhas postagens estão maiores.

Há algumas sugestões de plugins para aumentar o tamanho da fonte no WordPress e tentei seguir estes passos. Meu blog usa uma versão paga e até achei que esses plugins já estivessem disponíveis para os blogueiros que usam esta plataforma, mas para meu espanto, quando tento instalar o TinyMCE Advanced o WP me exige migrar para um plano comercial. Não quero.

Então como fazer?

Mexendo aleatoriamente no Adm do meu blog cliquei em PERSONALIZAR.

Quando a página do personalizador carregou me apareceram do lado esquerdo alguns menus. Entre eles FONTES.

Em Fontes há duas opções: uma para CABEÇALHO e outra para FONTE BASE.

Em Cabeçalho escolhi uma das fontes propostas. Logo abaixo duas opções para o tipo de fonte escolhido. O botão esquerdo define o formato da fonte. Se negrito, itálico etc.; o da direita o tamanho da fonte. Escolhi o ENORME. Como podem ver não é tão enorme assim.

Na opção FONTE BASE você pode escolher a fonte do texto da postagem e logo abaixo um botão que define o tamanho da fonte.

Fazendo isto, consegui melhorar a apresentação do meu blog e espero que isto possa ajudar você a melhorar o seu.

Um abraço!

Ciro não é de esquerda, está…

CiroPolêmica na Rede.

Miguel do Rosário, editor de O Cafezinho, resolveu defender a candidatura de Ciro como capaz de unificar a esquerda e está sendo atacado pela maioria de seus leitores o deixando indignado com tanta reação contrária.

Conheci Miguel no primeiro encontro de blogueiros em São Paulo. Sempre fui leitor de seus excelentes textos pela racionalidade. Miguel é inteligente, bem articulado, estudioso… Bem, isso também nos deixa indignados Miguel. Com tantas qualidades não é possível aceitar o fato de querer enterrar a candidatura Lula para já manifestar apoio ao Ciro. E digo isso porque sei que Miguel conhece a trajetória de Ciro Gomes. A carreira política dele começa no PSD, vê oportunidade e se elege deputado pelo PMDB. Depois outra oportunidade o leva ao PSDB. Lembro que nesta ocasião o PSDB não era visto como um partido de “direita” para muitos, mas para quem vivia a essência partidária sabia que o partido era neoliberal para dar continuidade ao projeto de minimização do Estado iniciado com Collor de Mello. Quando o PSDB começa a cair em desgraça pula para o PPS e não muito tempo migra para o PSB; soube que la não teria atendida suas ambições e ajuda a fundar o PROS; o partido surge pra ser pequeno, legenda de aluguel como tantas outras, então, finalmente, veste a camisa do PDT sem jamais ter citado Leonel Brizola como exemplo.

Ciro é para mim um coronel arrogante, autoritário, falastrão, dissimulado e oportunista. Sua trajetória não me oferece luz adiante. Não o vejo capaz de aglutinar a esquerda e implementar bandeiras históricas deste campo ideológico, mas não o descarto numa disputa com o ultraconservadorismo. Acontece, Rosário, que temos um candidato: é LULA! Não o sendo o PT terá uma indicação para substitui-lo e é neste substituto que dedicaremos nosso empenho, tempo e recursos para tentar impedir o avanço desse fascismo que avassala o país.

A reação contrária se dá por conta do seu empenho na candidatura Ciro como um pseudo marqueteiro, inclusive tentando levar para seu campo lulistas em estado de choque.

Mas quero manifestar aqui minha solidariedade ao Miguel. Não se pode levar a discussão para o nível rasteiro como estão fazendo. Voltaire, em 1750, já dizia que defendia o direito do outro mesmo sem concordar com ele. Sou dessa opinião. Não concordo com Miguel, mas ele tem o direito de manifestar seu pensamento político até para ajudar a construir uma politica mais racional e menos emocional. Infelizmente, nesse momento há uma questão moral para o PT e para lulistas. Lula é um preso político e Ciro um oportunista que viu aí a possibilidade de ocupar o espaço Lula.

Convenhamos!… Se Lula não puder ser candidato e o PT decidir apoiar outra candidatura temos a Manuella do PC do B e Boulos do Psol, ainda que pese o fato de ter sido o psol um dos precursores do golpe com aquela luta imbecil contra o aumento de 20 centavos nas passagens dos ônibus de São Paulo. Ciro, Miguel, não é nossa segunda opção.

A quem enganam?

trf4O presidente Lula foi condenado por unanimidade pelos três desembargadores da oitava turma do 4º Tribunal Regional Federal num julgamento marcado por inconsistências e impregnado de ideologia social e política. Os desembargadores aumentaram a pena inicial de 9 para 12 anos e um mês de prisão em regime fechado. A defesa poderá recorrer ao STJ e ao STF.

Provas? Não foram apresentadas. Luis Nassif, em seu excelente Blog GNN escreveu:

Parte delas. Por cerca de 3 horas, ele leu trechos de delações, citou documentos encontrados por investigadores e defendeu que palavra de co-réu merece crédito, entre outros pontos.

Na sequência, Paulsen falou em “quebra cabeça” e Laus, em “colcha de retalhos”, ilustrando o entendimento de que, separadas, as delações até parecem “frágeis”, mas juntas, narram o que seria o principal crime de Lula: ter tido o poder, como presidente da República, de fazer ou manter nomeações política na Petrobras.

Em decorrência disso é que Lula teria recebido, como contrapartida, o triplex. Questão secundária é a transferência do apartamento, disse Paulsen, até pelo “valor menor” do imóvel ante a imensidão das propinas ao PT.

Então bastou o delator dizer que doou o triplex como propina, mesmo sem ter repassado o apartamento ao presidente Lula, como admitiu o desembargador ser secundária a transferência, e sem dar provas concretas de que esta ação foi de fato consumada?

A condenação do presidente Lula já era prevista porque o objetivo jamais foi fazer JUSTIÇA, mas excluí-lo do processo eleitoral. Mais que isto, também é necessário impedi-lo de estar ao lado de alguém para capitalizar votos para a esquerda. A cada manifestação dos desembargadores notava-se claramente o viés político que o julgamento tomou. Poucas horas depois depois de começar o julgamento, que durou cerca de 9 horas, quando nenhum dos desembargadores emitira voto, a Band News já emitia nota afirmando que o Lula fora condenado por unanimidade.

Os principais jornais, emissoras de TV e rádios de propriedade de meia dúzias dos barões das mídias mostravam com clareza o caráter político do julgamento: Lula não pode ser candidato. Comemoravam.

Até o ultraconservador Reinaldo Azevedo admitiu na BandNews FM que o voto do desembargador Gebran Neto “foi uma das coisas mais lamentáveis” já visto na história da magistratura.

Mas a quem enganam esses deuses da moralidade? Fosse contra a corrupção Aécio já teria sido preso, Temer não estaria mais na presidência, Alckimin, FHC e Serra há muito estariam na cadeia. Fosse contra a corrupção os leilões do pré-sal teriam sido todos anulados, metade do congresso estaria, no mínimo, sendo investigado, Romero Jucá seria parceiro de cela de Geddel e Moreira Franco não seria ministro.

O que eles não sabem, entretanto, é que Lula é uma causa. A prisão dele será como a de Nelson Mandela. Ele é um herói da massa mais pobre desse país e essa gente defendemos essa causa. Lula não pode ser candidato? Ok. Vamos votar em quem for o indicado para sucedê-lo, embora sabemos de antemão que quem quer seja o escolhido, a imprensa fará uma avalanche de falsas denúncias para tira-lo do páreo e assim eleger o seu escolhido.

Ao fim do julgamento uma certeza: nosso judiciário foi desmoralizado diante da comunidade jurídica internacional.

Dia 24, se não em POA, em Nova Iguaçu

Então pessoal…

LulaEstamos fazendo aquela corrente solidária para garantir os direitos fundamentais de Luiz Inácio LULA da Silva, o melhor presidente da história do Brasil reconhecido internacionalmente e pela maioria esmagadora dos brasileiros.

Não o querem candidato e por isso estão subtraíndo-lhe aquilo que lhe é garantido pela Constituição Federal.

O juiz Sérgio Moro não apresentou provas que possam condenar Lula, mas ainda assim há um conluio formado para condena-lo e assim impedir que seja candidato em 2018 como se isso fosse garantia de aniquilamento do PT. A história está mostrando que não há possibilidade de destruir o PT. Parecido com o mito da Fênix, o partido se ressurge como o partido de maior credibilidade entre os brasileiros ainda que pese o fato de toda campanha midiática para nos destruir.

Quer provas disso? Não há vagas nos ônibus que seguirão para Porto Alegre (POA) para manifestação de apoio ao presidente Lula, então, os que não conseguiram vagas para ir à POA, estamos planejando uma manifestação dia 24 aqui na Baixada, mais precisamente na praça Rui Barbosa, a partir das 10 horas, no Centro de Nova Iguaçu.

Esta manifestação é uma opção alternativa para cada um mostrar que Lula merece a nossa solidariedade e a luta. Lula é uma causa para cada um e cada uma. É uma missão para resgatar a Democracia e voltar à normalidade do Estado de Direito com a Constituição sendo respeitada e praticada.

Dia 24/01
A partir das 10 horas
Na Praça Rui Barbosa em Nova Iguaçu
Todos Lá!

Problemas com CEP

Vai registrar domínio para a internet. Utilize o código posta com hífen para separar os três últimos dígitos. Exemplo:

00000-000

Prevenção da Febre Amarela

Plano de Monitoramento Entomológico para a Prevenção da Febre Amarela na Cidade Japeri

Por Rildo Ferreira
Aedesaegypti

Introdução

 Em virtude das ocorrências de morte de primatas por Febre Amarela (FA) na Mata Atlântica da Região da Baixada Fluminense as cidades devem preparar um conjunto de ações para a prevenção da FA fazendo um bloqueio entre a zona Atlântica e a zona urbana das cidades evitando, assim, um surto de FA entre humanos atacando diretamente os transmissores do vírus, em especial seus criadouros fartamente encontrados em terrenos baldios e imóveis residenciais.

 Para Japeri, o bloqueio entomológico que se pretende demanda de uma ação fora dos padrões adotados para o controle do Aedes aegypti e pode ser compreendido pelas seguintes etapas:

  1. imunização dos agentes que atuarão na região de monitoramento.

  2. Pesquisa Entomológica com desenho cartográfico dos vetores.

  3. Identificação dos imóveis positivos para Aedes aegypti/albopictus, Sabethes e Haemagogus.

  4. Imunização dos residentes nas localidades pesquisadas.

  5. Monitoramento semanal dos imóveis positivados e dos dois imóveis imediatamente laterais.

  6. Borrifação de inseticida por meio aeroespacial para os casos de localidades com índice igual ou superior a 3% de infestação predial.

 A execução dessas ações visa essencialmente prevenir a entrada do vírus no cinturão urbano das cidades e, assim, evitar mortes por Febre Amarela entre a população da região.

Fundamentação

 Com o crescimento infelizmente ainda desordenado das cidades que compõem a Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro, inclusive com avanço sobre este cinturão verde-atlântico, ocasionando inevitável aproximação do homem com animais silvestres e com a crescente onda de informações sobre mortes de primatas tem deixado em pânico os moradores da região levando-os a procurar os serviços de saúde e a exigir do poder público ações que possam tranquilizá-los.

 Ora, Ocorre com surpreendente frequência a notícia de mortes de primatas infectados com o vírus da FA no cinturão de Mata Atlântica na região da Baixada Fluminense ainda que pese o fato de que as instituições responsáveis tenham identificado apenas um como sendo pelo vírus da FA. Em contrapartida, notícias veiculadas pela imprensa mostram elevado número de primatas mortos por FA no Estado de São Paulo e o próprio ministro da saúde contribuiu para alarmar a população ao afirmar pela imprensa que “Morte de macacos é sinal de novo ciclo de febre amarelai”. O G1ii noticiou a morte de mais de 80 primatas na cidade de Jundiaí, em São Paulo. O mesmo Giii1 informou a morte de outros 7 primatas na cidade de Louveira, SP.

 No sítio da Fiocruziv um artigo esclarece:

O Brasil vivencia um dos períodos de maior mortandade de primatas da história devido à febre amarela silvestre no país, segundo a Sociedade Brasileira de Primatologia (SBPr). Além das mortes pela infecção pelo vírus, autoridades suspeitam que macacos estejam sendo executados pela população pelo medo de transmissão da doença.

 Entretanto a diretora do Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB/Fiocruz) e veterinária, Carla Campos afirma que esses primatas “assim como o homem, são hospedeiros do vírus e não reservatórios da doença. Os vírus ficam vivos neles por um período de tempo muito curto” (idem). Essa afirmação combinada com as alarmantes notícias veiculadas favorece e recomenda um trabalho preventivo, sobretudo para tranquilizar os moradores da região limite com a zona Atlântica.

Sobre a Febre Amarela

A primeira epidemia de febre amarela urbana no Brasil ocorreu em Recife/PE, em 1685, e na Bahia no ano seguinte com 900 óbitos. A doença foi controlada e ficou por mais de um século sem registro de casos, mas em 1849, em Salvador, na Bahia, foram registradas 2.800 mortes. Neste mesmo ano, ocorreu a primeira epidemia no Rio de Janeiro, que acometeu mais de 9.600 pessoas e registrou 4.160 óbitos. Entre 1850 a 1899, a doença se alastrou por todo o país quando Emílio Ribas, diretor do Serviço Sanitário do Estado de São Paulo organizou a primeira campanha adotando medidas específicas contra o Aedes aegyptii.

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes), que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente. Os casos da doença no Brasil são classificados como febre amarela silvestre ou febre amarela urbana. O vírus causador e os sintomas clínicos da doença são os mesmos nos dois casos: a diferença entre elas é o mosquito transmissor. Na febre amarela silvestre, os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes transmitem o vírus e os macacos são os principais hospedeiros. Nessa situação, os casos humanos ocorrem quando uma pessoa não vacinada adentra uma área silvestre e é picada por mosquito contaminado. Na febre amarela urbana, o vírus é transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti ao homem. O Brasil não registra casos desta doença desde 1942ii.

O vírus amarílico é o protótipo do gênero Flavivírus, da família Flaviviridae (amarelo em Latim). É um RNA vírus. Pertence ao mesmo gênero e família de outros vírus quecausam doenças no homem, tal como o Dengue, por exemplo.

Na forma silvestre, os primatas não humanos são os principais hospedeiros do vírus amarílico, principalmente os macacos pertencentes aos gêneros Cebus (Mac Alouatta (guariba), Ateles (macaco aranha) e Callithrix (sagui).

Os macacos Alouatta, assim como os Callithrix e Ateles, são muito sensíveis ao vírus e apresentam taxa de letalidade elevada. Já os Cebus infectam-se facilmente, mas apresentam baixas taxas de letalidade e geralmente desenvolvem imunidade.

Diversos mamíferos também são suscetíveis à doença, destacando-se os marsupiais e alguns roedores que funcionam possivelmente mostrado a participação do gambá, porco espinho e do morcego no ciclo silvestre da doença. Contudo, a importância epidemiológica destes animais na manutenção da doença ainda não é conhecida.

Na forma urbana, o homem se constitui no único hospedeiro. Os animais domésticos não parecem ser susceptiveis ao vírus amarílico. A infecção experimental destes animais mostra baixo nível de suscetibilidade, embora os cães desenvolvam resposta febril após inoculação periféricaiii.

Os vetores

sabethes

Sabethes (sp)

 Mosquitos do Gênero Haemagogus, particularmente da espécie janthinomys, e do Gênero Sabethes preferenciam (não exclusivo) se alimentar em primatas, hábito que fazem destes amplificadores do vírus de FA. No Brasil, o principal vetor é o Aedes aegypti. Ainda não se sabe do papel do Aedes albopictus na transmissão do vírus, mas mantê-lo sob vigilância e controle é essencial para evitar descobrir pela maneira mais trágica da sua capacidade de transmissibilidade.

haemagogus

Haemagogus (sp)

 Para a situação do momento é essencial fazer uma cartografia vetorial nas localidades que fazem a transição entre a zona urbana e a Mata Atlântica para que seja feito um monitoramento vetorial e, assim, fazer um bloqueio impedindo uma possível entrada do vírus na zona urbana.

O laboratório de Entomologia alerta para a presença de mosquitos da tribo Sabethini em Japeri. É comum encontrar entre larvas de Aedes e Culex larvas de Limatus durhami (da tribo Sabethini, o que leva a suspeita de existir outros gêneros, incluindo o Sabethes).

O que se propõe

Diante do inusitado aparecimento de um primata morto por vírus da FA na Reserva Biológica de Tinguá obriga as cidades circunvizinhas a tomarem medidas preventivas para evitar a reintrodução do vírus nas zonas urbanas, diante disso, o Laboratório de Entomologia propõe a realização de um CINTURÃO DE BLOQUEIO ENTOMOLÓGICO numa região que compreende toda a faixa limítrofe da cidade Japeri com a Mata Atlântica desde Beira Rio, em Japeri, até Laranjal, nos limites com a cidade Queimados. As localidades e os setores censitários compreendidos nesse cinturão estão descritas no quadro abaixo por classificação de risco, por bairro e apresenta a quantidade de imóveis a serem visitados e uma estimativa da quantidade de pessoas a serem monitoradas.

tabela
Quadro demonstrativo dos setores censitários a serem trabalhados na prevenção da Febre Amarela
Fonte: Reconhecimento Geográfico | Olício Silva

Um bloqueio entomológico exige uma modalidade de trabalho semelhante ao Levantamento de Índice mais Tratamento (LI+T) já praticado nos tempos da antiga Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam) e, posteriormente, pela Funasa. Trata-se de visitar TODOS os imóveis dos setores dentro da margem com largura de até 600 metros do limite das localidades que margeiam a Mata Atlântica desde Beira Rio, em Japeri, até Laranjal, em Engenheiro Pedreira, limite com a cidade Queimados para o centro urbano.

O objetivo do LI é fazer a cartografia vetorial entomológica identificando todos os imóveis positivos para esses vetores descritos. Esses imóveis serão objeto de monitoramento a fim de manter controle sobre o inseto. Tratar todos os depósitos é fundamental para iniciar um controle biológico atacando as larvas evitando que o inseto se torne adulto. A identificação do imóvel positivo também servirá para que a equipe de Vigilância Epidemiológica adote medidas necessárias de controle e monitoramento das pessoas mais susceptíveis à picada do mosquito e, consequentemente, aos vírus transmitidos por eles.

Durante a visita o agente deve procurar por focos de mosquito tanto nas residências quanto nos quintais e terrenos baldios. O rigor da procura deve ser máximo. Encontrando ou não foco de mosquito o agente deve tratar todos os depósitos que possam se tornar criadouro de mosquito. Encontrando foco, o agente deve coletar amostras num total de até 10 exemplares por depósito foco, identificar o foco no boletim apropriado e remetê-lo ao laboratório para identificação dos exemplares e catalogação cartográfica.

Identificado o imóvel positivo, e os imóveis imediatamente laterais, passam a ser objeto de monitoramento semanal em virtude da exposição dos residentes aos vetores tornando-os susceptíveis a contrair vírus por eles transmitidos. No momento da visita o agente deve procurar saber se a família residente no respectivo imóvel foi vacinada contra FA. Não o sendo a equipe de imunização deve adotar as medidas necessárias para fazê-lo. Ao mesmo tempo o agente deve fazer um trabalho de educação sanitária de modo preventivo. Nas localidades que apresentarem índice de infestação predial igual ou superior a 3% deve-se adotar a aspersão de inseticida por meio aeroespacial de Ultra Baixo Volume-UBV para reduzir a densidade dos vetores reduzindo riscos de transmissibilidade.

Não se faz necessário a captura de mosquitos adultos para efeitos de controle do inseto, salvo para diagnostico de mosquito infectado pelo vírus. Conhecendo os vetores, sabendo de sua ecologia, precisamos atacar fundamentalmente sua fase larvária. Entretanto, sabendo das dificuldades de se ter acesso à TODOS os depósitos naturais da região bloqueio, será fundamental a presença regular do serviço de aspersão de inseticida aeroespacial, medida de controle do mosquito adulto.

No cinturão de bloqueio entomológico deve-se dar atenção especial às borracharias, aos ferros-velhos e aos terrenos baldios se existirem. Esses ambientes são formidáveis para a proliferação dos vetores da FA, pois agrupam muitos e potenciais criadouros de mosquitos com muitos dias de repouso favorecendo o completar do ciclo vital do inseto. Sendo necessário o poder público deve adotar medidas enérgicas para tornar esses ambientes desfavoráveis à proliferação dos mosquitos vetores.

mapajaperi

Mapa de definição das áreas de risco para Febre Amarela (em círculos)
Fonte: Reconhecimento Geográfico

 De acordo com o quadro demonstrativo dos setores censitários a serem trabalhados na prevenção da febre amarela, o cinturão bloqueio definido pela equipe de Reconhecimento Geográfico estão compreendidos na faixa destacada no mapa acima e classificadas em baixo, médio e alto riscos.

Conclusão

 O bloqueio entomológico é uma ação preventiva para evitar que o vírus da FA seja introduzido no centro urbano de Japeri. Sua eficácia depende muito da interdisciplinaridade entre os mais variados serviços do poder público. A equipe de Vigilância Epidemiológica monitorando os susceptíveis; a Secretaria de Obras com limpeza dos terrenos baldios em situação crítica; a equipe de Educação em Saúde com informações e ações educativas esclarecendo os munícipes sobre a situação; os Agentes Comunitários de Saúde visitando regularmente as casas identificadas positivas para os vetores e os Agentes de Controle de Endemias com ações de pesquisa e combate aos vetores.

 A situação exige um alerta constante de todos os setores e as medidas necessárias executadas de pronto. Trata-se de evitar que o município seja o precursor da reintrodução do vírus amarílico na zona urbana. O cinturão de bloqueio entomológico é uma zona de monitoramento e ataque aos vetores da FA numa faixa territorial que compreende dezenove (19) setores censitários nos limites da cidade com a Zona de Mata Atlântica das cidades Paracambi, Miguel Pereira, Nova Iguaçu e Queimados.

 Todo trabalho executado nesta fase inicial deverá ser repetido pelo menos 6 meses depois para verificação e aferição dos resultados.

Japeri, 10 de janeiro de 2018.

Rildo Ferreira dos Santos

Pedagogo | Técnico Entomologista
Matrícula MS 0516167
29.3 CtrlN

Referências

i Manual de Vigilância Epidemiológica da Febre Amarela, Brasília, 2004. ?? Disponível em https://goo.gl/DH7hbU

ii FIOCRUZ. Disponível em https://goo.gl/TPKgcE

iii Manual de Vigilância Epidemiológica da Febre Amarela, Brasília, 2004. ?? Disponível em https://goo.gl/DH7hbU

iv FIOCRUZ. Disponível em https://goo.gl/TPKgcE